Universidades vão apoiar estados e municípios na elaboração de planos de Cultura

Ministra da Cultura - Ana de Hollanda
Lourenço Canuto
Repórter da Agência Brasil

Brasília - A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, assinou hoje (2) protocolo com duas universidades federais, para apoio à elaboração de planos de Cultura em 17 estados e 20 municípios. A iniciativa faz parte do Programa de Fortalecimento Institucional pela Implementação do Sistema de Cultura, que, nesta primeira etapa, vai destinar para os projetos que forem aprovados até R$ 2,9 milhões, no total. A Universidade Federal de Santa Catarina vai participar da formulação de planos culturais para 17 estados e a Universidade Federal da Bahia, para 20 municípios baianos.

Além do estímulo à elaboração dos planos, o ministério quer auxiliar as representações regionais na constituição dos sistemas estaduais e municipais de Cultura, em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) Unesco. Outra vertente será apoio à formação de gestores culturais no Nordeste, com a colaboração de equipes técnicas da Fundação Joaquim Nabuco e da Universidade Federal Rural de Pernambuco.

O protocolo foi assinado no Complexo Cultural da Fundação Nacional de Artes (Funarte), situado no Eixo Monumental, em Brasília, onde ocorre o 1º Seminário Planos de Cultura, iniciado na quarta-feira (29). A ministra Ana de Hollanda destacou que a sua pasta procura "cumprir seu papel em relação à efetivação de políticas públicas, procurando integrar os entes artísticos e culturais ao Sistema Nacional de Cultura". Segundo ela, "não se pode pensar no Brasil concreto só por Brasília. Temos que avançar na direção dos estados e municípios onde estão as diferenças culturais e a diversidade brasileira."

O Ministério da Cultura pretende cobrir todos os estados com apoio semelhante em outra etapa, destinando recursos para completar a integração dos estados e municípios ao Plano Nacional de Cultura.

Estiveram presentes à solenidade representantes do ministério e secretários estaduais e municipais de Cultura. O secretário de Cultura da Paraíba, o jornalista, cantor e compositor Chico César destacou a importância do apoio do Ministério da Cultura à preservação dos traços culturais da população brasileira, com a destinação de recursos para a elaboração de projetos locais. Ele lembrou que o seu estado, por exemplo, destaca-se como um berço de poetas e repentistas e pelo forró, com ícones importantes no cenário artístico nacional. A Paraíba, acrescentou ele, cultua também a memória do pernambucano Luiz Gonzaga, o Rei do Forró.

Chico César quer levar para as escolas do estado o resgate da cultura do forró, "para que os alunos entendam o que somos, qual a nossa referência". Para ele, a maior dificuldade de preservar a cultura no Brasil "está nos próprios meios de comunicação e em influências maléficas que vêm da política".

Edição: Juliana Andrade

Comentários