Governo do Acre lança edital de incentivo à cultura, com R$ 2,2 milhões em recursos

Ao todo, o Acre receberá investimentos no setor cultural de R$ 9 milhões nos próximos anos (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
É disso que tratamos aqui: que a cultura esteja viva”, disse o governador Tião Viana, no lançamento do edital Jamaxi Cultural de incentivo às práticas culturais, na manhã desta quarta-feira, 13, no Casarão. Serão R$ 2,2 milhões, oriundos do Ministério da Cultura (MinC) e do governo do Estado, destinados ao fazer artístico em todo o Acre.

O processo de seleção contemplará produções artístico-culturais nas áreas de teatro, dança, música e artes visuais. As inscrições estarão abertas de 22 de abril a 22 de junho, pelo site www.cultura.ac.gov.br. Grupos formais, coletivos, companhias, associações e entidades representativas de classe que tenham natureza jurídica e sem fins lucrativos, ou que sejam somente representados por algum destes, também poderão participar.

O Acre perdeu este ano mais de R$ 80 milhões em repasses federais, só no primeiro trimestre. Mas a cultura é o retrato de tudo que existe. O movimento cultural brasileiro é o que luta pela liberdade e pela democracia, e por isso iremos destinar R$ 9 milhões nos próximos anos para todo o sistema cultural do Acre”, disse o governador Tião Viana.

A presidente da Fundação Elias Mansour (FEM), Karla Martins, contou que, quando o MinC lançou seu programa de editais, foram valorizados os estados que tinham seus sistemas estaduais de cultura estruturados, e o Acre foi um dos seis nessa situação.

A proposta do MinC, a princípio, era de que esses recursos fossem destinados a obras, mas o governo do Estado os encaminhou para a realização artística.

Esse edital é um grande começo. Ainda vêm aí o edital Gameleira Cultural, a recuperação de todos os espaços culturais, além da Bienal, Pachamama e estudos do que será tombado como patrimônio. Os fundos culturais tiveram uma queda no ano passado, e precisamos de projetos como esse para ajudar a cultura a rodar neste país”, reforça Karla.

Reconhecimento

Representando a classe artística acreana, o presidente do Conselho Estadual de Cultura (Concultura), Lenine Alencar, revela que toda a construção do edital envolveu a categoria. “Este é um edital que passou por um processo de construção longo. O movimento cultural estadual foi chamado para opinar e propor. Precisamos garantir esse corredor e que todo acreano tenha acesso à cultura”, declarou.

Já o deputado estadual Daniel Zen, também ex-presidente da FEM, ressalta: “Em comunhão de esforços e designíos, vemos a Fundação capaz de reunir recursos de mais de R$ 9 milhões nos próximos anos. Isso demonstra nossa capacidade de superação, mesmo num momento de crise”.

Nenhum comentário:

DESTAQUE

EQUIPE DA RADCOM NOVA ERA FM VAI HOMENAGEAR AS MAMÃES DE TARAUACÁ

No próximo domingo,  14 de maio, a equipe de Radialistas da Nova Era FM estará durante toda a manhã, realizando uma programação especia...

AS MAIS LIDAS